15.12.05

Sobre graça...(by Pr.Livingsthon Farias)

No Brado de Deus para Paulo. A minha Graça te basta!!!! Sim como disse, alí começou uma substanciosa libertação. Os Abismos que se abriram para Paulo foram espaços que o tomariam para todo o sempre. Como se ele tivesse sido sugado pelo "buraco negro" de Deus. Tendo sido arremessado para o coração de Deus; lá, onde Jesus estava enquanto MISTÉRIO OCULTO DO PAI!!!

Ou seja ter a graça como o mistério de toda suficiência diante da vida e da trajetória é ter sido premiado... marcado... vocacionado para viver uma contradição... um contraponto.... uma contra vida... uma inimaginável e indiscernível loucura. Ninguém que escolhe ou que foi escolhido pela Graça pode jamais se valer de nada senão da própria Graça!!!!

A Graça é ,portanto, o ARADO que temos em mãos e por isso somos marcados para a morte. A Graça é o mistério diante dessa (sobrevida ministerial) que muitos tem levado por aí!!! A Graça é a fantástica descrição de SALMOS cap .1. quando o Rei DAVI narra e canta esse Salmo , ele no fundo no fundo está descrevendo a mais profunda e fantástica revelação, ao citar : BEM AVENTURADO AQUELE QUE NÃO (ANDA) segundo isso..... Não se DETÊM nisso..... e não se ASSENTA nas rodas tais e tais!!! É isso!!! Um sujeito que já não é !!! Como ENOQUE!!! Tá alí por estar passando por alí!!! Esse sujeito, ou essa pessoa é uma sortuda... felizarda...marcada.... eternizada..... tatuada. E de tanto sêlo que possue, Não dá pra esconder quem de fato ela é!!! Ela é diferente dos (ÍMPIOS), ela não pratica impiedades,ela inspira Graça... respira a Graça... suspira pela Graça.... anela o tempo todo ter a Graça.... não mais se vê sem ou longe da Graça.... é carente da Graça... depende da Graça e é toda levedada de Graça!!!

Aí , Deus triturou com os restos que ainda havia em Paulo!!! Agora, ele estava provando o doce e ao mesmo tempo amargo sabor de ter de soltar as ultimas lembranças das coisas desse mundo, soltar as ligaduras da religião.... dos paradigmas....... dos romantismos.... do romanismo.... dos autoritarismos... da força do seu ego.... das competiçoes com os nicolaítas.... chiítas... das guerras com os epicureus e estoicanos... de querer e ter que provar a sua inserção no APOSTOLADO. De ter de abandonar os Templos e se dedicar às Pessoas....
Alí, Paulo pôde sentir que Deus é uma PESSOA... e assim, ele, Paulo, teria e iria cuidar de pessoas. A GRAÇA era pra isso.


Pr. Livigsthon Farias